Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2010

De aldeia em aldeia

Imagem

Fábulas de iauaretê

Imagem

Fotos - Instituto Arapoty

Unipaz do Rio de Janeiro e São Paulo

Em março inicio uma série de encontros na Unipaz do Rio de Janeiro e em São Paulo!!! Sugiro observarem o site da UNIPAZ!!!

A natureza reage

A missão na natureza é o equilíbrio. Ela sempre busca manter o ritmo e a harmonia á qualela foi originada. Ela reage ás ações humanas de acordo com a qualidade destas ações, isto é uma lei da natureza maior, que é divina. Se as ações humanas são positivas, sábias, amorososas, a natureza irá retornar estas qualidades em sua forma de manifestação. Caso contrário, ela fará o mesmo.

Cara Nova

Pessoal, resolvi mudar um pouquinho a cara do blog!!! Sabe como é né!!! Ano novo...

ENCONTRO COM EDUCADORES NA SEICHO-NO-IÊ

No início de janeiro houve um encontro com a Seicho-no-iê em seu Centro de treinamento em Ibiúna; onde quae 500 educadores estiveram presentes. Na ocasião foi realizado uma palestra sobre a cosmovisão ancestral do Brasil, que foi acolhida com muito respeito e carinho. Por isso quero externar aqui neste espaço a minha gratidão á esta organização que tem contribuído profundamente para a difusão da sabedoria sagrada e verdadeira que ela traz.

A trajetória das Fabulosas Fábulas

Caros amigos,

o espetáculo e contação de histórias AS FABULOSAS FÁBULAS DE IAUARETÊ percorreu oito cidades em 2009 e foi apresentado para mais de 5000 pessoas, entre estudantes e educadores.
Clique no ícone ao lado: fabulosas fábulas e dê uma olhada nos comentários e artigos desta jornada!!!

Receita de Ano Novo

Carlos Drummond de Andrade


Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?).

Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo dire…